Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Estou habituada a usar e a ler as palavras pelo que valem. Exactamente pelo que valem, não pelo valor que suspeito o Outro tenta atribuir.
Não incluo aqui, como é óbvio, a ironia e o sarcasmo, cuja tónica resulta do contexto mais do que da palavra usada.
Nem a Poesia. Mas essa depende da Alma, e como hoje falo de Prosa prometo desde já comportar-me.

 

Gosto de comunicar. Porque gosto de debater, de aprender, de ouvir, de rir, de pensar.
E gosto da nossa Língua. Rica, antiga, cheia! Mas temos tantos vocábulos e no quotidiano usamos em média apenas 3%... que desperdício!
Enfim, gosto mesmo da nossa Língua, e não me basta o vocabulário ser riquíssimo, ainda gosto dos sinónimos que temos para quase tudo. Muitos sinónimos!

 

Assim, perante tantas opções, não me é indiferente a escolha de um vocábulo em detrimento dos outros que se lhe assemelham em significado. Assemelham, não igualam… e é aqui, na subtil diferença, que reside a riqueza e, tantas vezes, a falta de compreensão.

Dou um exemplo que pode ou não ser espantoso, esperando que a explicação não seja considerada fantástica mas que contribua para despertar ou manter o gosto pela nossa admirável Língua.
Ser "espantoso" ou "admirável" não é exactamente o mesmo que ser "fantástico" – embora genericamente assim se use. Quase genericamente.

Espantoso causa espanto ou estranheza por ser diferente ou desconhecido ou inédito, admirável provoca admiração que pode ser espanto ou ser respeito e até veneração, enquanto o fantástico pode provocar tudo isto mas será sempre de outro mundo - do reino da fantasia, mais concretamente...
- Esse desenho é espantoso!
- Estás a dizer que é bom ou nem por isso?!
- Desculpa, esse desenho é fantástico!
- Então?! Fui eu que o fiz, não veio de Arrakis!!
- Pronto, esse desenho é admirável!
- Obrigada :)
- Mereces admiração por teres conseguido fazer dois rabiscos paralelos...
(Ok, não era o elogio esperado, mas sempre é um voto de confian… não?! Humm…)

 

Duas palavras serem sinónimas não obriga a que “sejam o mesmo”. Depende do contexto onde são usadas. E independentemente de os significados serem parecidos num dado contexto, a verdade é que ainda dependem de quem ouve.
A comunicação já tem tantos bloqueios e ruídos que não posso controlar, pelo menos que seja clara na escolha das palavras.
A palavra mais adequada a cada frase, a cada pessoa, a cada situação.
É mais fácil assumir responsabilidade pelo que digo quando o digo à medida do que sinto e penso.


Claro que à exigência que me coloco no que escrevo e digo tenho que aliar a tolerância ao que, por sua vez, os outros dizem e escrevem - na forma e no conteúdo.
Não para justificar pedir tolerância para com as minhas falhas.
Apenas porque seria insensato esforçar-me para me explicar e não me esforçar para entender.

 


Certamente que, sobre as que não são sinónimas mas usamos como se o fossem, arengarei outro dia. Provavelmente.

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 22:52

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



1 comentário

Imagem de perfil

De júlio farinha a 25.04.2018 às 07:44

Olá Sarin. Mal habituado que estava pela celeridade dos seus comentários preocupou-me a hipótese de algo de menos bom lhe ter acontecido. Felizmente que nada de grave se passou. Encontrei-a, igual a si mesma, no delito na companhia do Emborcador. O tal que me tirou do sério no debate delituoso sobre educação. Preciso urgentemente da sua opinião sobre o meu último artigo (Dá Sporting no Café da dona Berta). Até breve, e desculpe qualquer coisinha.

[a palavra a quem a quer]:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D