Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



dedo-apontado-615x315.gif

Uma vítima de agressão sexual não tem um padrão de comportamento.

 

Mas a sociedade, infelizmente, tem: são o preconceito, são as humilhações em esquadras, são as humilhações em hospitais, são as humilhações até em tribunal. Fora a devassa da vida privada levada a cabo nas redes sociais - da vizinhança ou da internet.

 

 

Cada vítima reagirá de acordo com a força e com o apoio que tenha para lidar com medos, inseguranças, humilhações, dores, e tantos outros sentimentos e consequências... Muitas poderão até desistir de acusações ou aceitar acordos por não terem força para aguentar tal exposição.

 

Curiosamente, é exactamente esta devassa, esta exposição - uma segunda violação da vítima - que permite aos oportunistas criar vítimas de falsas acusações.

 

 

(fonte da imagem aqui. de um postal que nada tem a ver com este mas que vale a pena ler)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Obrigada por estar aqui.



8 comentários

Imagem de perfil

De HD a 10.10.2018 às 22:05

A opinião pública é o carrasco que facilmente escolhe a arma que lhe convém... :-s
Imagem de perfil

De Sarin a 10.10.2018 às 22:17

E faz vítimas sem remorsos...
Imagem de perfil

De HD a 10.10.2018 às 22:24

E sem julgamentos claros... :-\
Sem imagem de perfil

De Pedro a 11.10.2018 às 13:04

As falsas acusações de abuso sexual como instrumento de genitores alienadores.

Há uns tempos era moda aquilo, de acima...o sexo como pistola afiada.

Aos crimes de sangue apodam-nos de Crimes de Honra. Aos sexuais, de Desonra, diria. E bem sabemos que a nódoa do sémen é mais difícil de tirar que a do sangue….daí o nosso tremor.
Imagem de perfil

De Sarin a 11.10.2018 às 14:00

Desonra a Paridade chamar tal nome a tão vasta moldura criminal - se o desonrado for homem, e o for por mulher, ao primeiro sinal de acusação a Praça chamá-lo-à de "coninhas" (porque não micro-pénis??) ou de "panasca" (porque um homem se define pela orientação sexual; ou isso ou os machos gostam mesmo de se reduzir a car#lh#s, o que explica que os que assim se entendem aguentem tão pouco. A argumentar).


E é repugnante ver como algumas mulheres manipulam os filhos, os usam, em caso de braço-de-ferro! Mas, meu amigo, a culpa (olha ela, a responsabilidade moral) foi dos homens: tantos séculos a dizerem-nos que a responsabilidade pelos filhos era nossa, a vós cumpria sustentar e educar no negócio, que agora que nos querem disputar os filhos (já não era sem tempo!) usamos a mesmíssima arma contra vós - o preconceito.

Ainda temos tanto que andar, Pedro... :(
Sem imagem de perfil

De Pedro a 11.10.2018 às 14:08

Imagem de perfil

De Pedro D. a 11.10.2018 às 13:59

A opinião pública é ingrata e faz vítimas sem olhar a meios. É o apontar o dedo ao outro para não olharem para as nossas lacunas. É o hipócrita politicamente correcto, mas só quando os outros estão a ver.

Infelizmente, a forma como a vítima é tratada é diferenciada em função do meio sócio económico que a rodeia. Umas são apoiadas, outras são simplesmente apontadas a dedo quando deveria ser o contrário...
Imagem de perfil

De Sarin a 11.10.2018 às 14:03

Concordo na totalidade.

Há tanto preconceito para além dos de género, que uma vítima é, afinal, vítima várias vezes.

a palavra a quem a quer




logo.jpg




Localizar por cá

  Pesquisar no Blog




Memórias

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.