Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Observador e a vergonhosa clubite

por Sarin, em 28.03.20

Não falo muito de desporto, ou de comunicação social vs desporto, aqui pelo burgo. Mas esta não posso deixar passar.

O Observador publicou no dia 25 de Março um artigo sobre a mobilização de atletas e clubes  na luta contra a COVID19.

Abre o artigo com Cristiano e Mendes a equiparem uma ala do Hospital de Santo António (ou de São João?), passa por Sergio Ramos e pelos seus colegas do Real que angariaram kits, equipamentos de protecção e máscaras, fala em Djokovic a doar 1M€ à Sérvia e em Federer a doar 1M francos suíços (com gralha) à Suíça, vai até à Roma de Paulo Fonseca que doa bens essenciais a sócios com mais de 75 anos, e termina com o leilão organizado pela Fundação de Futebol da Liga Portuguesa.

 

Sobre o milhão de euros doados pelo Sport Lisboa e Benfica, Clube e SAD, ao Serviço Nacional de Saúde, noticiado no dia 20 de Março na Tribuna do Expresso, nem uma palavra. Sim, também o Observador isto noticiou no dia 20, mas também havia noticiado no dia 24 as doações de Ronaldo e Mendes, o que torna inexplicável, à luz da informação isenta e rigorosa, a omissão da doação do SLB.

Até no meio de uma pandemia os chamados jornais de referência conseguem manter viva a chama do peçonhento clubismo. Vão ser tendenciosos para o raio que os parta!

 

Adenda (com um agradecimento à /i.): já no dia 17 de Março o Diário de Notícias noticiava que a Fundação Benfica havia anunciado ter já adquirido 3 ventiladores para oferta a hospitais de Lisboa, Porto e Coimbra, e declarado ir prestar, em parceria com a GNR, apoio social de emergência a cerca de 3000 idosos isolados e sinalizados ao abrigo do "Programa Apoio 65 - Idosos em segurança", do Ministério da Administração Interna. Sobre isto, não encontrei nem uma palavra no Observador.

 

E tiveram bastante tempo para corrigir a gralha, que nem a Suíça precisa de fracos suíços nem o Federer conseguiria reunir um milhão deles tão rapidamente. Já fracos jornalistas...

F0E54E92-8F75-41C0-8900-6204C83DB92B.jpeg

 

 

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 23:55

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



15 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 31.03.2020 às 16:12

O sangue é, depois do sexo, o que mais vende - a responsabilidade dos jornais é a de alimentarem tais ânsias, por vezes criando notícias sobre acontecimentos que o não chegam a ser.
É neste momento de sociedade suspensa que a democracia deve ser mais activa - nós, cidadãos, podemos prestar mais atenção, podemos investigar, podemos ler, podemos pensar. Espero que os jornais também continuem activos, mas gostaria que a sua actividade fosse transparente e clara.
Não me indigno por as doações do meu clube, as primeiras em Portugal e, talvez, na Europa, terem sido omitidas - já aqui me indignei por notícias maliciosas contra o Sporting. Indigno-me porque a notícia é dada como se Ronaldo e Mendes tivessem sido os primeiros a fazê-lo, indigno-me porque se fala das doações de desportistas e clubes de outros países, e sobre os portugueses fala-se dos mesmos noticiados no dia anterior mas omitem doações feitas uma semana antes. Isto não é lapso, nem é jornalismo.
Todas as doações são poucas, e todas são meritórias - mas é isso mesmo, enjoa ver como os jornais, e principalmente jornais ditos de referência, tratam isto: como uma lista de quem deu mais. Se verificares o texto original, está escrito de maneira que se possa interpretar que os restantes foram  inspirados pelo gesto de Ronaldo e Mendes... uma tuguice, parece-me, pois antes deles outros jogadores fizeram doações generosas.


A questão é essa: não é a saúde ou a economia, é a saúde e a economia, pois morre-se de covid19 mas também se morre de fome e se definha por falta de trabalho e de dinheiro.


Boa sorte por aí, com o bebé a querer aparecer mais hora menos hora. Muitos beijos virtuais e muita muita força!

[a palavra a quem a quer]




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D