Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"Não pares, não pares"

por Sarin, em 26.06.19

220px-Yo-yo_player_Antikensammlung_Berlin_F2549.jpg

 

"O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sublinhou hoje que o combate à corrupção “é uma grande prioridade” desde o início do seu mandato, e vincou que o país “não pode parar” com as investigações."  leio no Sapo 24.

Isto quer dizer exactamente o quê? Que Marcelo está pessoalmente empenhado comprometido dedicado ao combate à corrupção? 

E pergunto-me: acaso as investigações parariam se Marcelo pedisse com jeitinho? Ou será por Marcelo pedir para não pararem que Lucília Gago irá diligentemente prosseguir o seu trabalho?

 

Que tem feito Marcelo, afinal e concretamente? Penso que o nosso Presidente se poderia, nos poderia poupar a estes desconchavos acarinhadores. Melhor lhe ficaria se a nós se dirigisse e explicasse o incumprimento das resoluções do Grupo de Estados Contra a Corrupção (GRECO) do Conselho da Europa, supra União Europeia, portanto. Nos dissesse quão longe estamos dessa implementação, nos falasse dos relatórios de avaliação e os traduzisse na sua linguagem de quem conversa em família, que manifestasse a sua preocupação por tanto haver ainda a fazer - devo relembrar o senhor Presidente da República, tão preocupado com as eventuais? supostas? alegadas? paragens das investigações, que uma simples Comissão Eventual para o Reforço da Transparência, eventual como era demorou mais de dois ciclos legislativos para parir um documento que mereceu sérios reparos de quem o teve que validar?

Acredito que seria menos verbo de encher se pedisse, exortasse o Parlamento e o Governo a desenvolverem, a verterem claramente no nosso ordenamento legal todas as recomendações que estão por implementar. Pelo menos ficaríamos a par dos incumprimentos de resoluções concretas. Seria agradável, por uma vez que fosse, que a nós se dirigisse directamente e explicasse que o país não cumpre resoluções tomadas no âmbito de convenções pan-europeias e que por isso exigisse explicações a quem de direito.

Agora, pedir que as investigações não parem? A sério, isso é o quê?!

 

 

imagem : Rapaz a jogar ioió (medalhão de cílix ático , 440 A.C.). de domínio público

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 12:45

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



4 comentários

Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 27.06.2019 às 08:27


Adenda:
Corrupcão, crime organizado, etc, é tudo a mesma coisa. Os canais bancários, financeiros são iguais.
Imagem de perfil

De Sarin a 27.06.2019 às 08:54

O crime organizado pode incluir corrupção, mas corrupção não se insere no crime organizado. Pode ocorrer pontualmente.

Por isso mesmo, canais financeiros poderão ser comuns, mas as consequências não são idênticas.
Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 27.06.2019 às 09:09

As consequências, de uma e outra, para quem assiste, é que aos honrados, que fazem juramentos sobre o altar da dignidade, é-lhes, nesta vida, do efémero, prometida "porrada" e mau viver. O corrupto, ou o traficante, fomentam a crença que o caminho recto é para pacóvio tapado. Sim, não é a mesma coisa, contudo a mensagem social que passa é que em países como o nosso o crime compensa (esconde 5 milhões, se fores presa levas, o quê, 8 anos??, e quando saires tens a vida arranjada)
Imagem de perfil

De Sarin a 27.06.2019 às 09:20

Não, Pedro,referia-me ao nível do dano: as várias actividades criminosas que o crime organizado pode desenvolver afectam indivíduos directamente e afectam a sociedade e o Estado de forma indirecta. A corrupção afecta de forma directa, lesa directamente o Estado não porque lhe subtrai impostos ou obriga a um acréscimo de recursos no seu combate mas porque desvia recursos do próprio Estado e cria, como dizes, um sentimento generalizado de impunidade. O crime organizado impõe medo e respeito, a corrupção destrói o respeito e alimenta o desânimo.

[a palavra a quem a quer]:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D