Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não é, Não

por Sarin, em 07.10.18

Com vírgula.

 

B8D660F2-0C54-45D1-B1EE-49778FFCAE5C.jpeg

(fonte da imagem aqui)

 

 

Os factos são sempre factos. A sua interpretação é que pode variar.

 

E interpreto o facto de tantos concidadãos se insurgirem contra a "violação dos direitos das mulheres" que, para eles, a burqa significa, como uma pouco lisongeira consideração pelas mulheres que escolhem usar tal indumentária. Parecida à falta de respeito que atribuem aos homens defensores do uso da mesma - se a estes acusam de obrigar as mulheres, a estas não lhes reconhecem o direito de optar, de gostar, de querer usar burqa, ou niqab, ou um véu.

 

Também interpreto o facto de, sobre uma vítima de violação, esses mesmos concidadãos culpabilizarem a vítima pelas roupas que usa, como se o vestuário não fizesse parte da liberdade de expressão e o homem não fosse um ser capaz de controlar desejos e impulsos.

 

Não me parece que a burqa seja atacada por "violar os direitos das mulheres"  - afinal, atacam a mulher por usar roupa mais reveladora e culpam-na, até, por se expor a ataques, desejosos talvez de impor uma qualquer burqa ocidental... 

 

Infelizmente, em nenhum dos casos o que os move é o respeito pela Mulher. Não é, não.

 

E assusta-me que o não percebam.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Obrigada por estar aqui.



7 comentários

Imagem de perfil

De júlio farinha a 07.10.2018 às 13:01

A maior ironia que vi ultimamente: esconder a cara e mostrar as pernas.
Imagem de perfil

De Sarin a 07.10.2018 às 13:04

Que é, afinal, o desejo que se deduz das atitudes dos tais concidadãos de que falo no postal... "Uma dama na mesa..."

Olá, Júlio! Regressei. Folgo em ver que o Júlio também :)
Imagem de perfil

De júlio farinha a 07.10.2018 às 13:17

Olá Sarin! O seu regresso é inspirador. Como sempre.
É mesmo como sugere. Para muitos homens, o rosto que é o espelho da alma não interessa para nada. Esses fazem parte de um mundo menor porque rejeitam o que há de mais belo e sublime.
Imagem de perfil

De Pedro D. a 08.10.2018 às 10:42

Onde está a "burqa" das pernas? Ironia das ironias.

Nos países em que o uso da burqa é obrigatório as mulheres são a miúde vistas como propriedade e pouco mais do que isso. Infelizmente, muitas vezes estamos a falar dos países mais ricos e tecnologicamente mais avançados do mundo onde isso se passa.
Imagem de perfil

De Sarin a 08.10.2018 às 11:43

E não o são também nos países onde a burqa é moral?
Pedro D., vivemos num país onde se suspende pena a culpados de violência doméstica, onde apesar da criminalização se continua a dizer "entre marido e mulher.." desde que a colher caia na mulher pois se for no homem "é um maricas, ela é que usa as calças", onde às vítimas de violação se apontam os trajes como causa da mesma, onde um "comia-te toda" gritado na rua é considerado elogio.


O postal é exactamente sobre a cegueira quanto à tal burqa moral que se evidencia em cada crítica à roupa ou aos hábitos da mulher, violada ou não. Aos homens a crítica do decote é, quando surge, "pela boçalidade dos pêlos do peito", não pela exposição do corpo...

As calças descaídas, nascidas ao que consta como sinal explícito de disponibilidade do homem para ser passivo no sexo anal, tornou-se moda - e apesar de ter visto sem pedir muitos inícios de regos nadegais, nunca ouvi alguém dizer a um homem "estás mesmo a pedir que to meta!". Mas ouvi dizerem-no a várias mulheres...

... e quem desrespeita as mulheres são "os outros"?

Acredito que o Pedro não se reveja em tais comentários. Também não o enquadro neles. Mas o que a nossa lei fundamental diz e o que a nossa sociedade faz dista a hipocrisia de vários véus.
Imagem de perfil

De Pedro D. a 08.10.2018 às 19:27

Percebi a resposta no outro post... sim é vergonhoso. Mas, um Não à última hora, pode ser tarde demais como escrevi não sei onde. mas não é desculpa para um crime.
Imagem de perfil

De Sarin a 08.10.2018 às 19:43

Pode, ninguém está isento de perder o controlo momentaneamente. Sublinho o momentaneamente. Seres atentos percebem no outro quando passam limites. No sexo como noutras dimensões.

a palavra a quem a quer




logo.jpg



Localizar por cá

  Pesquisar no Blog



Memórias

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.