Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



20190808_083711000_iOS.png

Maria Rocha Soares,

Tenho de lhe escrever uma carta aberta pois sei que apaga todos os comentários cujo conteúdo lhe desagrada, e o que tenho para lhe comunicar não é agradável. 

Não o é para si e, principalmente, não o é para mim. Mas há tarefas que, não sendo agradáveis, devem ainda assim ser desempenhadas, e por isso eis-me a dedicar-lhe mais tempo do que aquele de que disponho.

Não me lembro de me haver cruzado consigo até há uns tempos, mais exactamente o dia 4 de Novembro de 2018, quando a senhora aterrou no meu blogue com ímpetos vindicativos baseados num seu erro de leitura, como lhe expliquei. Mas, não satisfeita, continuou e, usando um tom passivo-agressivo, acrescentou umas inferências prenhes de considerações morais e desconsiderações por si mesma. Voltei a apontar-lhe as falhas de interpretação. A senhora ou percebeu o seu erro ou não apreciou as respostas, provavelmente ambas as causas, e, sem pedir desculpa, sem se retractar, sem um mínimo indício de arrependimento ou contrição, apagou os seus comentários, supondo talvez ser essa a forma como as pessoas inteligentes e civilizadas se comportam. Porque não é e eu não aprecio ter comentários respondidos a comentários apagados, republiquei os seus, como poderá constatar - os alertas por email servem, também, para reposição dos factos.

Perante a jactância da entrada e a cobardia da saída, desejei saber quem era tal visitante, e fui até ao seu blogue. Encontrei alguns postais interessantes, entre lamúrias aqui acolá e ainda mais além vislumbrei postais sobre poesia, rendas ou outras artes e artesanatos, vários auto-elogios e apelos à humildade, à honestidade, à tolerância... Lastimavelmente, a sua atitude anterior contrariava os belos sentimentos a que apelava, e assim lho disse. Pela moderação que fez aos meus dois comentários, um que supus perdido e outro que percebi apagado, fiquei a saber que não gosta de publicar o que lhe contraria a pose. É um direito, inquestionável. Tal como é um direito meu dizer-lhe que a hipocrisia é uma qualidade que a senhora demonstrou possuir - e não tem esta constatação qualquer juízo de valor.

Supondo ter o caso ficado por aí, ignorei o seu blogue e ignorei-lhe ocasionais comentários que encontrei noutros blogues.

O tempo passou até que, em finais de Abril, encontrei uma ligação de um blogue desconhecido para este meu blogue. 

comorespirar.jpg

Com a curiosidade natural de quem escreve e se vê referenciado, ainda para mais tendo estado ausente por alguns meses, segui a ligação. O postal estava desaparecido, o blogue era privado e a bloguista era Maria Rocha Soares. Porque há muitas marias nos Blogs do Sapo, fui confirmar se seria aquela a quem ora me dirijo... Era.

Não liguei, afinal já lhe havia transmitido o que pretendia e a senhora não havia voltado a ser rude - nem nada mais pois não mais se me dirigiu, e da minha parte não houve qualquer interesse em procurá-la. Portanto, o que tivesse sido não teria sido digno de nota.

Provavalmente, engano meu.

Ontem deparei-me com um postal no blogue Insossego,  que desconhecia, e fui ler.

20190808_201644000_iOS.png

A autora Maria Rocha Soares, de novo aquela a quem me dirijo, tecia considerações ofensivas e falsas sobre um assunto que não se passou consigo, no qual não participou e que foi esclarecido entre as partes - a bloguista que aqui assina Gaffe e a bloguista que aqui assina Vera Gomes. Duas adultas que, como não poderia deixar de ser entre pessoas inteligentes e dialogantes, se explicam e pedem desculpa quando percebem que estão erradas.

Ao contrário do que fez e faz Maria Rocha Soares: o Insossego e o seu perfil estão agora privados, tal como ficou o comorespirar e tal como desapareceu o seu outro blogue sobre rendas cujo nome naturalmente não fixei nem guardei registo (os que havia foram apagados por si). Mas ontem este seu blogue não estava privado, e hoje esteve intermitentemente disponível - o tempo suficiente para eu poder retirar as ligações que seguem.

https://insossego.blogs.sapo.pt/honesidade-virtual-135521

https://insossego.blogs.sapo.pt/honesidade-virtual-135521?thread=80737#t80737 

 

A senhora teceu e publicou considerações sobre o carácter de uma bloguista e sobre o carácter dos bloguistas que com ela interagem. Quando a bloguista Vera Gomes, que havia sido a parte mal compreendida e que nem se havia apercebido do assunto, lhe respondeu que nenhuma intenção ferina a havia movido, Maria Rocha Soares insistiu e debalde tentou que Vera anuísse que sim, que não havia sido um mero mal-entendido mas antes conspicuidade, insídia e perfídia de uma bloguista manipuladora cujos admiradores estão sempre dispostos a defendê-la.

Não sou admiradora da Gaffe. Sou admiradora e amiga. Mas não me dirijo a si para a defender - a Gaffe não precisa de quem a defenda.

Dedico-lhe esta carta aberta em defesa do meu direito de enfrentar as situações e invocando o meu direito de não ser atacada, sequer mencionada ou evocada num ataque, sem que de tal me seja dada referência. 

A senhora está, nitidamente e por vários comentários que lhe encontrei noutros blogues, a veladamente tentar conspurcar o nome de tais bloguistas, meus conhecidos e eu mesma - e, eventualmente, a tentar provocar desacatos. É um direito seu, tal como é um direito meu ignorá-la depois de a expor - denunciar o seu carácter, não, Maria Rocha Soares consegue denunciar-se muito bem, embora o seu hábito de apagar os registos dificulte a exposição e por isso também eu recorrer a esta carta aberta.

É uma pena que esta comunidade dos Blogs Sapo, que tem realmente gente dentro - gente que pretende partilhar ideias sentires artes anseios e experiências, gente que normalmente se pauta pela urbanidade até no discutir - seja aviltada por tais atitudes mesquinhas, por tais desacatos gratuitos, reiterados, e que nem sequer resultam de interacções menos amistosas em torno de uma ideia... há quem recorra ao argumento ad hominem quando os outros lhe escasseiam, mas Maria Rocha Soares nem isso pode invocar. É lamentável e é triste. Por si. Porque os desacatos em blogues serão eventualmente interessantes e, até, aconselhados, quando no debate se usam argumentos sólidos e humor - não é o caso; mas poderia ser, se tentasse. 

No entanto, se Maria Rocha Soares pretender continuar a atacar o carácter de alguém, insto-a a que não aja dissimulada nem cobardemente e que o assuma. Com todas as letras. Perfil e blogues abertos ao escrutínio, não ocultados - e sem apagar os postais e os comentários que faz, como tem sido afinal seu hábito.

Acredite que não terá grande resposta da minha parte - os ataques ao carácter costumam provir de quem não tem argumentos para discutir as ideias e eu, confesso, não tenho muita paciência para imbecilidades e presunções. 

Mas pelo menos conseguirá a atenção que procura. Não sei é se será a que deseja.

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Isolamento social. Etiqueta respiratória. Higiene. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



80 comentários

Imagem de perfil

De Ricardo Nobre a 09.08.2019 às 13:43

Até me senti envergonhado de a ler… porque adoro esse tipo de cobardia ou elementar falta de noção. Provavelmente a pessoa em causa nem se apercebe de que é uma víbora, o que é ainda mais interessante. E se apaga é porque se irrita. E só de pensar que uma pessoa se irrita por não saber ler o que bem escrito está… me deixa mesmo feliz. Quase tão feliz como ela infeliz para ter tempo (e paciência) para compor um texto sem motivação.
Por isso hoje não agradeço à Sarin, agradeço a todas as pessoas que são Marias, Rochas e Soares (segundo uma das ligações que a Sarin nos deixa, é uma pessoa que argumenta com base no peso enciclopédico e nunca questionável da Wikipédia) por me alegrarem tanto a existência!
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 14:30

Quando este tipo de atitude resulta de uma discussão em que o outro elemento se perde da linha de raciocínio até tem piada, é um lançar da toalha ao chão tão evidente que apenas podemos sorrir e agradecer o esforço por tentarem falar em vez de morder,  não por receio mas porque último baluarte entre o racional e a besta. :)


Mas, Ricardo, não é o caso. Parece-me atitude limite, borderline. Não consigo sorrir, apenas desejar que a bloguista em causa perceba que, contrariamente ao normal, o inferno está nela. É ela quem arde com todas as emoções que lhe salpicam os escritos. Não é bom, não lhe faz bem, não lhe augura nada de agradável.


Obrigada pelo seu não agradecimento :)
Imagem de perfil

De Ricardo Nobre a 09.08.2019 às 14:43

Quando a Troika cá andava e os rapazes da oposição descobriram uma frase de Eça de Queirós, toda a gente passou a citar que «o governo é uma nódoa e só sai com benzina» (é mais ou menos isto). Talvez a Sarin deva contrariar o título do seu blogue e tirar essa pessoa com lixívia!
Brincadeiras à parte (não quero essa pessoa a injectar veneno no meu blogue, que tem muitas frases com muitas camadas de sentido), o seu texto é um importante alerta sobre os Trolls da internet (lembra-se de quando começámos a falar eu dizer que não costumava responder a comentários? pois… por isso mesmo!) e a melhor forma de lidarmos com eles: expondo-os.
Força nisso e quando precisar de ajuda física, «ainda vão ao ar um par de galegos!» (Eça, novamente…)
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 14:53

Não é a perfídia que me incomoda, não me incomoda quem quer. Nestas coisas sou muito Almada.


É a insídia, a hipocrisia, a deslealdade. Um ataque faz-se de frente. Anguis latet in herba... Eça, sim, e com monóculo.
Obrigada, Ricardo. Se lhe aparecer quem lhe enlameie os comentários, pois deixe que o façam. Apenas esses que tais rebolarão. Mas à vista :)
Sem imagem de perfil

De Não Identificado a 09.08.2019 às 15:19

Eu segui a ligação.
Acredito piamente que são estas "coisas" as capazes de entrar de repente em qualquer lugar e desatar aos tiros!
Não necessitam sequer que retirem a espoleta. São psicopatas. 
(Valham-nos os deuses! ... E irrito-me eu com a mulher ... tssssss)   
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 15:22

É talvez isso. Tiros sem alvo concreto.
Uma pena.
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.08.2019 às 15:28

É constrangedor - e chega a ser um bocadinho nojento e pessimamente educado - assistir à forma como se mutilam.
Parecem acidentes. Uma criatura fica ali, sem saber como ajudar. 
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 16:07

Eu sei.
Sentimo-nos impotentes a observar o estertor, a agonia...
Oxalá percebessem que a pele que arranham é a própria :(
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.08.2019 às 15:22

Sou eu.
Apareceu "não identificado" para não quebrar o mistério... ou então manipulo também estes detalhes com a conivência da menina. 
:)))
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 15:30

Pois talvez manipules, olha só como nem lamentei a ausência de assinatura :))


Lamento o que quer que seja que atormenta a bloguista. Mas mais lamento as suas atitudes. Que se encaixam num perfil patológico, o que pelo menos lhe conferirá alguma explicação. Oxalá consiga equilíbrio e sossego.
Imagem de perfil

De Ricardo Nobre a 09.08.2019 às 16:12

ENA!! Fui lá ver o comentário e fiquei a saber que na bola há grande nível de discussão.
Gostaria de aproveitar para convidá-la a ler o meu modesto Compêndio de insultos online, embora, por tudo o que tenho visto, a Sarin já siga os princípios lá defendidos.
Não sei classificar estes comportamentos nem justificar porque há gente assim na internet. Parece que querem ser a vanguarda da moral, não é?
Imagem de perfil

De Ricardo Nobre a 09.08.2019 às 16:13

Só agora percebi que BdC era o Bruno de Carvalho.
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 16:27

:D
Perdoado :))
Imagem de perfil

De Sarin a 09.08.2019 às 16:26

Uma vanguarda às arrecuas - lembra-me o livro A Zaragata, do incontornável Astérix, em que os romanos liderados por Tulius Detritus tentavam a guerra psicológica com os indomáveis gauleses :)


Os insultos só o são quando provenientes daqueles por quem nutrimos consideração e cuja opinião genuinamente nos interessa. Aos outros... deixá-los.


No caso, como disse, não se trata do insulto. É o modus operandi.


Já fui ler. Muito interessante :)

[a palavra a quem a quer]




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D