Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



SE

Margarida Martins pensa que imigrantes que votam em candidatos vencedores devem voltar ao seu país.... Tem todo o direito de o pensar.

Publicou o que pensa no seu espaço pessoal numa rede social... Tem todo o direito de publicar o que quer no seu espaço pessoal.

Eliminou o que havia publicado... Tem todo o direito de eliminar o que publicou.

 

MAS

Margarida Martins ocupa um cargo público. No âmbito do qual valida atestados de residência.

Foi eleita e representa os cidadãos da sua autarquia, entre eles naturais de outros países residentes em Portugal.

Por algum motivo que não divulgou, eliminou o que publicou mas não retirou o que publicou.

 

PORTANTO

Margarida Martins não se envergonhou por ter publicado um postal que contradiz a matriz democrata que clama ser sua.

Não se envergonhou por ignorar parte dos cidadãos perante quem tem de prestar contas enquanto autarca, já não falando dos seus concidadãos que residem por esse mundo.

Não se envergonhou por ter desprezado elementares regras de urbanidade, como pedir desculpa quando e onde se falha mesmo que incipiente se sinta a responsabilidade ou a gravidade.

 

 AFINAL

Como coube uma tão grande falta de vergonha num postal em tudo tão pequenino?!

 

ENFIM 

Não é a primeira vez que pessoas com responsabilidades públicas falam e publicam irreflectidamente, quantas  vezes para satisfazer a tão na moda urgência em partilhar com o mundo.

Mas há irreflexões mais graves que outras, e tanto os gestores da coisa pública como os cidadãos têm o dever de analisar calma mas amplamente o que dizem e escrevem publicamente, assumindo a responsabilidade de exercerem o direito e usufruirem da liberdade de expressão. No caso, as responsabilidades que são políticas.

 

Já é tempo de sermos responsáveis e exigirmos responsabilidade efectiva a quem formalmente a damos. 

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 03:34

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



25 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 01.11.2018 às 12:34

Não é filosofia, Pedro, é clarificar conceitos - o mau uso leva à banalização e esta facilita a assimilação, de tal forma que quando a coisa surge a sério já não choca...


Li o seu postal e comentários noutros, talvez na diagonal (como disse antes, a disponibilidade tem sido escassa) mas a ideia com que fiquei é que terão sido suspeitas nunca esclarecidas nem sequer levadas à justiça, e se assim for não comento nem ecôo.

Isso já não me choca, no PS ou noutros; o que me choca é tanta indignação "social" e continuarmos a ver votos nos mesmos sem que as plataformas civis sejam interventivas - activistas de sofá, portanto.
Imagem de perfil

De Charlie a 01.11.2018 às 12:57

A personagem foi a tribunal e condenada - pena suspensa - em alguns casos a pagar indemnizações, não são suspeitas...
Imagem de perfil

De Charlie a 01.11.2018 às 17:33

A primeira não consigo ler, deve ser por não ser assinante do publico.

A segunda devia investigar mais e veria que esse caso (2008) foi uma reportagem a colocar em causa Margarida Martins na Abraço que não se deu como provado. O caso a que me refiro aconteceu em 2012/13 e levou à saída da senhora da Abraço - um quadro que tinha sido oferecido à instituição e que estava em casa dela, mais um défice duvidoso da instituição (o segundo) - o primeiro foi em 2005/6 se não me engano e com outro presidente.

Entre outras troplias...

Estando apenas com o telemóvel é difícil a busca envio mais tarde os links correspondentes.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.11.2018 às 18:21

Não sou assinante do Público, não será esse o problema.

Ambas as ligações levam a notícias que se referem, princípio e fim, à questão dos bens imobiliários e das irregularidades na gestão de 240 000€ doados, levantada pelo extinto Euronotícias. Um mesmo processo, difamação na praça pública e condenação no Supremo.
Margarida Martins foi presidente da Abraço durante 21 anos.
Pesquisei por "margarida martins e...": "desvio", "fraude", "gestão dolosa", "abuso", "usurpação", "tribunal" e "indemnização". Com estas últimas surgiram as que lhe aprsentei e uma sobre um processo movido por Miguel Sousa Tavares devido a emails com pdf de livros do autor.
Já blogues a aventarem acusações, surgiram vários.

Também usei o telemóvel e, como disse, encontrei vários blogues a falar de muita coisa; notícias, muito poucas e de entre as quais destaco as das ligações por serem princípio e fim.

Agradeço então o envio das ligações que o Pedro refere; estou curiosa sobre o tema, face ao que lhe li e porque não o tenho por mal informado.

Bom resto de feriado (não me esqueci do postal em falta; mas tem que ser ao pc, no telemóvel é impossível)

[a palavra a quem a quer]




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D