Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Bombeiros Voluntários Portugueses

por Sarin, em 14.08.18

bombeiros.jpg

(fonte da imagem aqui)

 

Sou grata aos Bombeiros Voluntários Portugueses.

Grata pela dedicação que demonstram inúmeras vezes, grata pelo desprendimento com que se entregam ao combate às chamas, ao apoio nas cheias, ao transporte de doentes...

Sei que são o garante e a salvaguarda de vidas e bens em muitos teatros de pânico por este país fora - não apenas nos que aparecem nas notícias mas naqueles que ocorrem na casa do vizinho, no terreno do outro que queimava as infestantes, naqueles todos que são apenas notícia no bairro/aldeia e que muitas vezes não chegam a ser notícia porque os Bombeiros o evitam.

 

Sou grata. E isto que fique claro!

 

Mas... numa altura em que Portugal ainda arde e está de prevenção, fizeram-se paradas (!) com uns militares e o chefe máximo dos Bombeiros queixou-se de desrespeito (.) por estes não terem sido convidados (...). Não percebo a parada, não percebo a ausência dos Bombeiros, percebo mas deploro a oportunidade da queixa... e o que resta é um retrato de como funcionamos neste país que tantas vezes me parece feudal.

 

[Todos querem visibilidade? Nada a obstar, se bem que considere um desejo extemporâneo. Porque... numa época de prevenção? Não haverá nada mais importante que paradas e queixas? Deixem, mero desabafo... ]

 

Olhemos os feudos: inúmeros casos de guerras abertas entre comando e presidência da mesma unidade por questões de hierarquia e representação, guerra entre corporações na atribuição das áreas porque são apoiados também mediante a área ardida, vantagens sociais do bombeiro (sim, ainda significa estatuto em muitas aldeias e vilas) e regalias previstas para si e seus familiares no acesso ao SNS e ao Ensino, por exemplo. [Nada tenho contra estas últimas, face ao actual modelo.]

 

Tal estado resulta da demissão do Estado no que à protecção civil respeita, fazendo do Bombeiro Voluntário o grande suporte - mas sempre gerido por gente sentada em gabinetes distantes e que de voluntária nada tem. [Uma pequena contradição adicional.]

 

E as desvantagens? Como se pode exigir formação e treino altamente especializado a indivíduos que, bem-intencionados, têm uma outra actividade diária que abandonam quando soam os alarmes? Qual o benefício técnico de ter dois ou três profissionais numa equipa de 20 ou 30 voluntários? Como se aguenta a produção de uma unidade fabril cujos funcionários-chave são bombeiros quando estes são chamados ao serviço? Qual a vantagem de ter gente bem-intencionada mas cansada e com menos preparação técnica e física do que a necessária para arrostar com combates duros de horas ininterruptas?!

 

Não são só os senhores feudais - está-nos enraizado que os Bombeiros Voluntários são a salvação das populações e que por isso não podemos abdicar deles. Uma realidade que ninguém aparenta ter interesse em contrariar.

 

E que se justificaria - se os incêndios não fizessem parte do nosso quotidiano.

 

O Bombeiro Voluntário será sempre necessário e terá sempre um papel fundamental no apoio às populações - mas não deveria ser lançado para a primeira linha de combate a incêndios, florestais ou urbanos. Porque o homem sabe lidar com o fogo, mas não controla o Fogo, apenas algumas das circunstâncias em que este se desenvolve. Circunstâncias voláteis, que de um momento para o outro transformam um cenário controlado num terreiro de morte - e quase todos os bombeiros que morreram em serviço foram apanhados de surpresa pelas chamas.

O Bombeiro Profissional, porque exclusivamente nesta actividade, terá mais tempo para estudar, preparar, treinar - o corpo, a mente, os cenários prováveis. Cansar-se-á, será surpreendido pelas chamas, entrará em pânico e morrerá no combate talvez - será humano como o Voluntário. Mas terá mais treino, terá mais preparação, terá mais descanso antes de um alerta porque não sai do posto de trabalho onde desenvolve uma actividade distinta, sedentária quiçá.

 

Profissional e Voluntário são necessários à sociedade e há espaço para ambos - não pode é ser o mesmo espaço. 

 

Apetece dizer como dizem alguns Sportinguistas sobre as claques: votarei no partido que me apresentar políticas e medidas claras sobre Protecção Civil...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Obrigada por estar aqui.



2 comentários

Imagem de perfil

De Pedro D. a 14.08.2018 às 15:09

Completamente de acordo...

Em memória de um grande Bombeiro Voluntário de castanheira de Pêra que perdeu a vida o ano passado a salvar outras. Grande Gonçalo Assa, jamais te esqueceremos...
Imagem de perfil

De Sarin a 15.08.2018 às 13:37

Em memória desse e de todos os outros. Recordo estes porque mais perto de mim, Alcobaça e Maceira também têm filhos a lamentar.

a palavra a quem a quer




logo.jpg



Localizar por cá

  Pesquisar no Blog



Memórias

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.