Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



As chamas azuis da discriminação

por Sarin, em 12.09.19

182044074-352-k96616.jpg

Sahar Khodayari imolou-se. Por não poder entrar num estádio de futebol, dizem. Mas não, Sahar escolheu morrer pelas chamas a aceitar ser encarcerada por um crime injusto: o crime de ser mulher no Irão

Iria sofrer seis meses de prisão. Mas já havia sofrido outros tantos, a somar a sei lá quantos tantos sofrimentos pelo crime de desejar mais do que lhe permitia a lei dos ayatollahs, que não a Sharia. E não foi pelo futebol que se imolou. Foi por ser mulher.

Qual o limite que sentiu cruzado, para preferir a eternidade a seis meses? Quem o sabe não contará, deixando à imaginação os seus meses de cativeiro. Terá sido vencida pela força? Pelas ameaças? Pela humilhação? Talvez os seis meses tenham sido meros corolários de uma vida inteira de 30 anos. E o futebol apenas a face mais azul da vida em negras lutas

 

Porque Sahar era uma adepta de futebol, a FIFA também se pronunciou. A mesma FIFA que colocou o Mundial de Futebol no Qatar, mas que por Sahar tentará levar o Irão a elidir uma das muitas leis não escritas mas inscritas na vida das iranianas. Inscritas na sua morte, também.

Talvez Sahar não tenha morrido em vão. Mas a morte é vazia, e todas as mortes são mais vazias quando assim.

[Todos contra a COVID19: Isolamento social. Etiqueta respiratória. Higiene. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 17:55

Obrigada por estar aqui.


COVID19, uma ameaça muito séria

Cuidemos de todos cuidando de nós. Cumpramos as instruções das autoridades de Saúde.



2 comentários

Imagem de perfil

De Samantha Em Chamas a 14.09.2019 às 09:28

Há muitos anos vi um filme na RTP que tocava exactamente nesta questão - mas sem imagens tão extremas (custa-me sempre utilizar esta palavra para definir situações destas, pois sinto que utilizá-la é cair no vocabulário machista de que tudo o que se faça - façamos - em resposta é extremo. Enfim, uma reflexão que vou continuar a fazer sobre a palavra...). 
O filme intitula-se, em inglês, "Offside" (2006, de Jafar Panahi), e é mesmo iraniano, filmado lá e tudo... mas, óbvio, proibido de ser passado no Irão. Enfim, deixo a sugestão perante a tua reflexão e indignação que subscrevo totalmente e à qual não consigo acrescentar nada mais do que raiva e tristeza neste momento (e não apenas pela situação em si, mas também pela forma como a notícia é reportada em vários lados - as palavras têm um poder enorme e a imprensa continua a alimentar um mundo patriarcal com as palavras que decide usar para relatar factos, como bem constataste nos comentários... argh!). 
Imagem de perfil

De Sarin a 14.09.2019 às 17:47


É uma das minhas guerras aqui por este burgo, a forma como a comunicação social distorce o foco das notícias... é repulsivo, e neste caso... caramba, a notícia apareceu na secção desporto. Desporto! Como se não fosse, acima de tudo, uma questão de Direitos Humanos e uma questão Política! A prisão, as limitações, as humilhações... tudo branqueado, e à FIFA, tão ligeira neste caso, escaparam-se-lhe todas as questões levantadas a propósito da Arábia Saudita e do Qatar...


Obrigada pela sugestão, Samantha, vou procurar.E obrigada por teres passado :)

[a palavra a quem a quer]:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




logo.jpg





Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D