Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ahab do Sol Nascente

por Sarin, em 26.12.18

4534EB28-ED5B-4593-A723-8479246AB220.png

Imagem de poster comercializado pela Wisdom Supply Co, aqui.

 

 

O Japão anunciou ontem formalmente o que havia ameaçado em Setembro: abandona a Comissão Baleeira Internacional e junta-se à Islândia e à Noruega  na caça comercial de baleias, que na verdade nunca havia deixado de promover. 

Os aumentos verificados nalgumas populações de baleias ainda não retiraram as várias espécies do limiar de risco de extinção, sabendo-se que o aquecimento das águas dos mares e a poluição têm condicionado também a sua sobrevivência.

Os islandeses exportam grande parte da carne e derivados para o Japão. Os noruegueses exportam parte da carne e derivados para o Japão. Os japoneses parecem, assim, ser os grandes consumidores de baleias. Que se comprometam a pescar apenas na sua zona económica exclusiva poderá ser verdade - mas viu-se o sucesso do seu "programa de investigação" .

 

Ainda sou do tempo em que os tratados internacionais só não eram respeitados pelos chamados países sub-desenvolvidos. Tenho saudades - não era um mundo perfeito mas, pelo menos, não estava em marcha-atrás.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Obrigada por estar aqui.



25 comentários

Imagem de perfil

De júlio farinha a 28.12.2018 às 22:57

Boa noite, Sarin. Brindou-nos com um simples mas bem dirigido  texto à altura da bela canção de Roberto Carlos. Parabéns.
Imagem de perfil

De Sarin a 28.12.2018 às 23:31

Obrigada, Júlio.
Preferia não ter sentido necessidade de o escrever, Júlio, queria esta música de RC a ilustrar antes um postal sobre a volta que havíamos dado aos mares. Enganaram-me, disseram-me que o relógio nunca andava para trás e que mesmo avariado teria os ponteiros certos duas vezes ao dia...
Imagem de perfil

De júlio farinha a 28.12.2018 às 23:41

O relógio às vezes pára, sim.O que não pára é a destruição do mundo natural às mãos do homem. Que besta atitude de condenar à morte seres tão inofensivos e belos. Os japoneses deviam sofrer sanções da comunidade internacional pela violação grosseira dos tratados internacionais. E já agora também a Islândia e a Noruega.
Imagem de perfil

De Sarin a 28.12.2018 às 23:50

Na Europa a caça não tem sido indiscriminada, e segundo os números apresentados na Noruega apenas caçam 2 espécies e dentro de quotas rigorosas.


Os japoneses conseguiram caçar mais de 120 baleias grávidas "para fins científicos", um logro mais que denunciado mas sobre o qual a comunidade internacional fechou os olhos - cuja carne foi vendida no mercado à vista de todos.
Ninguém faz nada ao Japão se o Japão não afundar os cruzadores de ninguém... os direitos das mulheres no Japão estão ao nível dos anos das sufragistas, Júlio, e quantas vezes ouve falar do assunto? :(
Imagem de perfil

De júlio farinha a 29.12.2018 às 00:28

A denuncia é precisa, sim. No que toca às baleias o Japão renuncia às sua anteriores obrigações de preservar a espécie protegida e retoma a caça comercial. Repita-se, comercial. Trata-se de um retrocesso civilizacional - talvez nem tanto -de um país que se diz avançado.
Imagem de perfil

De Sarin a 29.12.2018 às 00:32

Cada vez descreio mais dos países ditos avançados. Das pessoas de tais países.
Imagem de perfil

De júlio farinha a 29.12.2018 às 00:44

São avançados em frieza humana e nos baixos perfis de humanidade. São avançados no negócio. Prefiro viver nos ditos países mais pobres em dinheiro mas muito mais ricos em sentimentos e até valores.
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 30.12.2018 às 09:56

Júlio,  o Japão é um dos países fundadores da filosofia zen, do código bushido e um dos poucos povos ,que a par dos portugueses , ouve o fado de olhos fechados. São os japoneses com as baleias e nós com o bacalhau.
Imagem de perfil

De Sarin a 30.12.2018 às 10:12

Erradíssimo: nós respeitamos as quotas impostas, seja para o bacalhau para a sardinha ou para outra espécie. Os nossos governos não financiaram/financiam a pesca e a caça de animais protegidos.




Duas nada pequenas diferenças que, na verdade, fazem toda a diferença.
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 30.12.2018 às 19:14

Concordo 
Imagem de perfil

De Sarin a 30.12.2018 às 10:24

Mais: os nossos governos assumiram e lograram acabar com a caça do cachalote, actividade que a muitos empregava nos Açores.


  1. O último cachalote foi caçado nos Açores na altura em que a caça foi interditada. 
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 30.12.2018 às 10:49

Acabaram porque a pesca era artesanal não sendo uma importante actividade económica para o país. 


O que não falta são violações de tratados internacionais, nomeadamente em África na caça a espécie em extinção,  como gorilas, e rinocerontes. O que tem feito a comunidade "dita"internacional?  Zero. Se as baleias que forem caçadas pelis japoneses não estiveremem vias de extinção não vejo problema 
Imagem de perfil

De Sarin a 30.12.2018 às 11:00

Ao contrário do que é feito pelos noruegueses, os japoneses nunca se preocuparam se estão em vias de extinção pois o Estado continuou a financiar a sua caça encapotadamente: 127 baleias grávidas foram algumas das vítimas desta caça encapotada "para funs científicos" em 2017, cortesia dos nipónicos.




Não és sério quando comparas as situações: há os tratados violados por caçadores furtivos, há os tratados violados por países sem estruturas de controlo e há os tratados violados pelos próprios Estados que os assinam. O caso da caça comercial de baleias pelos Japoneses enquadra-se neste último. 
Imagem de perfil

De Sarin a 30.12.2018 às 11:28

A caça, não pesca, era artesanal e não estava em declínio; e era actividade extremamente importante para algumas das ilhas.
Imagem de perfil

De júlio farinha a 30.12.2018 às 13:12

Pedro,podem ser tudo isso mas matam baleias para comercializar.Não têm desculpa.
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 30.12.2018 às 19:15

Ok. Concordo 
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 30.12.2018 às 09:49

Em 2015 o bacalhau estava em vias de extinção,  sendo os portugueses um dos povos que mais o consomem....


"Ainda este ano, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, em parceria com o Oceanário de Lisboa, criou um guia de sustentabilidade, no qual o bacalhau ocupava um lugar cimeiro na lista de peixes “a evitar”, por ser uma espécie vulnerável, sobre-explorada ou com métodos de captura com impacto no meio ambiente."

Para Gonçalo Carvalho, presidente da Sciaena - Associação de Ciências Marinhas e Cooperação, não há dúvidas: a solução mais imediata passa pela redução do consumo. “Façam como eu que como só em dia de festa, como é o caso do Natal”, 


https://ionline.sapo.pt/491495

Imagem de perfil

De Sarin a 30.12.2018 às 10:14

O que apenas comprova o que disse acima, em resposta ao teu comentário ao Júlio: não tens qualquer razão quando dizes serem os japoneses com as baleias e nós com o bacalhau.
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 30.12.2018 às 10:04

Desculpa as letras...mas diz copy paste de um artigo e ficaram assim
Imagem de perfil

De Sarin a 30.12.2018 às 10:16

Sabes que tenho RTF... 


... e não me chateio com as formatações e gralhas alheias 
Imagem de perfil

De Sarin a 01.01.2019 às 20:46

Os olhos não deviam ser 3 em vez de 4?! Ou terás no desenho uns supracílios muito à maneira?! 

a palavra a quem a quer




logo.jpg




Localizar por cá

  Pesquisar no Blog




Memórias

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.