Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A abstenção é isto!

por Sarin, em 25.09.19

Voz e produção: Julio García

Realização: Laureano García

Produção: Rádio Canal 5 (Espanha)

 

Supõe que estás numa sala com mais quatro pessoas,

e decidem votar o que será o jantar.

Duas votam por comida chinesa, duas votam por comida italiana e uma vota por merda frita.

Como não chegam a acordo,

fazem nova votação.

Mas uma das que queria comida chinesa

e uma das que queria comida italiana

resolvem não votar porque é uma chatice.

O novo resultado é:

Um voto em comida chinesa, um voto em comida italiana, um voto em merda frita, e duas abstenções.

Como não conseguem chegar a acordo,

decidem, novamente, repetir a votação.

Mas, desta vez,

as que queriam comida chinesa e italiana

também se cansam

e não vão votar.

A votação tem o seguinte resultado:

Quatro abstenções e uma merda frita

pelo que acabam os cinco a comer merda frita.

Não porque seja o que quer a maioria,

mas porque é o que quer o único que votou.

Não é justo,

mas é o que há.

Assim,

se não queres comer merda frita nos próximos quatro anos,

também deves votar.

 

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 22:33

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



28 comentários

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.09.2019 às 16:07

Muito bom!
Nunca faltei, nem faltarei a uma Assembleia de Voto, para qualquer eleição.
Imagem de perfil

De Sarin a 26.09.2019 às 17:07

Isso é óptimo, Maria!
Faltei duas vezes, uma por doença e outra por estar longe.
Não gostei mas teve de ser; desejo que nunca mais aconteça!
Imagem de perfil

De Ricardo Nobre a 27.09.2019 às 12:06

Faltei duas vezes também. Uma porque era estudante deslocado, eram eleições europeias (as menos democráticas) e eu precisava de estudar e de poupar o dinheiro do comboio (provavelmente para gastar nuns impostos quaisquer). Outra porque estava fora. Ambas teriam sido evitadas se houvesse os dispositivos que hoje há de antecipar o voto. Antes era preciso justificar o motivo. Agora é só dizer «eu quero votar mais cedo». Se é por motivos de trabalho ou lazer, o estado não tem nada que ver com isso.
Imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2019 às 12:12

Concordo, o Estado apenas tem de disponibilizar as ferramentas para que possamos exercer o nosso direito.

[a palavra a quem a quer]




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D