Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



900€ de Amor

por Sarin, em 13.11.19

AA49C550-1E76-4194-9EFA-E8102E51B5ED.jpeg

Estupefacta.

Assim fiquei ao ler que Joacine Katar Moreira defendeu ser o salário mínimo de 900€ um acto de amor.

Não podemos responsabilizar o  minuto e meio de tempo de antena, não podemos responsabilizar a gaguez, não podemos responsabilizar nada que não o próprio entendimento que Joacine faz da política: "política sem amor é comércio".

Não, não entrarei no trocadilho fácil que esta frase convoca. Até porque, no país do Presidente dos afectos, não deixa de ser uma novidade - confesso que já cansava o sexo frio e sem ternura com que os políticos nos têm feito a cama.

 

Seriamente, e apesar de constar do seu programa, gostaria de ver as contas do Livre. Porque não sei se devo admirar o optimismo ou a inocência de falar em 900€ de ordenado mínimo para 2020 quando temos 2/3 dos trabalhadores por conta de outrém a receber abaixo de 1000€ e a subida nominal de 19% em quatro anos foi uma verdadeira conquista.

Mas sei que fico admirada com a capciosidade de confundir justiça social com amor.

Cento e cinquenta anos de reivindicações laborais depois,  desembocamos nisto.

 

Cara Joacine, por amor nasceu a caridade, não o salário mínimo. A remuneração do trabalho é um direito, e exigir um salário mínimo condigno é um dever de quem o assume em programa. Mais uma vez, o amor nada tem a ver com o assunto.

Apelar às emoções é discurso populista, mas cada um saberá o rumo que escolhe e o ramo que representa. Apenas pergunto se é mesmo o caminho que quer seguir. Porque... e depois do amor? Aleluia?

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 19:55

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



2 comentários

Imagem de perfil

De T. a 14.11.2019 às 09:34

Pergunto eu agora... Se o ordenado mínimo passa para 900€...quanto receberia eu com um Mestrado? É aue daqui a nada veijo-me a realizar os meus sonhos!!!
Se calhar os 6 anos que perdi da minja vida a estudar vão valer a pena... 
Pena que enquanto eles sonham e falam... A merda continua a mesma!!! 
Imagem de perfil

De Sarin a 14.11.2019 às 09:47

Exactamente, T., esse é o problema destas conversas populistas - o esquecerem que estas subidas do salário mínimo não estão a ser acompanhadas pela subida do salário médio.
É inegável que o salário mínimo tem de subir, e muito, para haver alguma convergência com a UE e para haver algum conforto financeiro (acho imensa piada quando dizem que a poupança em Portugal diminuiu). Mas não sobe apenas por ser vontade, e não pode subir apenas o salário mínimo sob pena de ficarmos na mesma, mas pior - a  nivelação dos salários por baixo retira interesse ao, aqui literalmente, perder tempo a estudar a tempo inteiro. Passaremos a estudar apenas porque nos dá gozo - mas como chegamos a casa cansados depois de um dia de trabalho, deixaremos o estudo para amanhã, para depois.
Por isso eu estranhar que se ouça, sequer, estas coisas e não se peça para explicar como se propõem obtê-lo - o Estado também é patronato, mas não é o único, e o tecido empresarial é essencialmente construído com PME asfixiadas pelas baixas qualificações de quem gere e pelas altas exigências legais de quem legisla e regula. É fácil pedir.

[a palavra a quem a quer]:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D