Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



30/30 Poema #2

A Sarin desafiou e a Isa Nascimento desafiou de volta... alerta , a letra e o desamor à solta

por Sarin, em 22.02.21

[30 dias, 30 poemas]

27F3B0C6-B533-411E-98BB-CEA15634E2C0.jpeg

30/30 #2

O amor tudo perdoa

 

O amor tudo perdoa

 

repetem

crentes

os insensatos

 

enquanto o bafo do dever

lhe abafa a vida

lhe abafa a dor

 

lhe cala as horas

que calam fundo

que cavam fundo

as catacumbas

onde

fugidas de si

despidas

fenecem esperança e ternura

despedidas

 

Talvez

um dia a liberdade

 

Talvez

tal vez lhe assome

e

sumindo-se

se recupere ou se fine

 

Esposa amante

mal amada

maltratada

desfolhada entre o bem querer

e o mal dever

bebido no peito da mãe

no chá de menina em trança

no café da vizinhança

que

bêbeda

lhe morde as lágrimas 

e pede o sacrifício do seu sangue

 

O amor tudo perdoa

 

jugo conjugado

sempre

no imperativo de mulher ausente

 

 

uma resposta ao meu desafio, solicitada pela Isa Nascimento.

Que me repescou para um desafio navegado entre 30 de Julho e 28 de Agosto

[ver poema anterior]

o meu está aberto a todos os que visitam este burgo. a Almoxarife, a Menestrel e a Bobo agradecem a participação. eu agradeço ainda mais.

 

[Cuidemos de todos cuidando de nós: Etiqueta respiratória. Higiene. Distância física. Calma. Senso. Civismo.]
[há dias de muita inspiração. outros que não. nada como espreitar também os postais anteriores]

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 14:00

Onde ideias-desabafos podem nascer e morrer. Ou apenas ganhar bolor.


Obrigada por estar aqui.



6 comentários

Imagem de perfil

De Isa Nascimento a 23.02.2021 às 08:59

Veio-me à mente uma "designação" para esta tua forma de poesia... são poemas "corre-corre" 
Porque se leem a correr, como corre o teu pensamento e correm os eventos da vida.
Não fazem faltas rimas nem pontuações, porque os sentimentos e as imagens nos inundam enquanto lemos o que partilhas connosco. A mensagem deste é bem profunda... 
"O amor tudo perdoa / jugo conjugado / sempre / no imperativo de mulher ausente"
Adorei! Dia feliz, querida Sara 
Imagem de perfil

De Sarin a 23.02.2021 às 22:43

Gosto da designação, Isa, porque é isso mesmo, as palavras caem como saem e lêem-se como caem :) Obrigada.
Só para chatear, hoje fiz um soneto :D
Boa noite, Isa :**

[a palavra a quem a quer]




logo.jpg




e uma viagem diferente



Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D