Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O lixo dos outros

por Sarin, em 31.05.19

CAE7D63D-04BE-42DA-A17E-6C04CC9EAC25.jpeg

Every year we dump a massive 2.12 billion tons of waste. If all this waste was put on trucks they would go around the world 24 times.

The World Counts

 

 

O Ocidente andou décadas a enviar os resíduos para os, por si denominados, países do terceiro mundo.

Atulhados em dívidas externas e amarrados a estranhos acordos comerciais, tais países continuaram a receber todo o tipo de resíduos, num negócio que limpava o Ocidente de lixo e de vergonha e o deixava de cara lavada para discutir problemas tão sérios como o preço das quotas de carbono ou a proibição de palhinhas e cotonetes de plástico, tudo bem ensacado num saco de dez cêntimos.

 

Pois bem, isso acabou.

Os países de terceiro mundo cansaram-se de navegar dejectos e detritos, e estão já a devolver os resíduos ao resto do mundo, o seu a seu dono.

Será a melhor forma de os cidadãos ocidentais perceberem exactamente a quantidade de resíduos que produzem.

Até aqui, "longe da vista, longe do coração".

Agora já não.

 

Que sirva também para afogar a hipocrisia e pensar seriamente o Ambiente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 11:36

Temperança pela Samadhi Dance

por Sarin, em 31.05.19

 

Eles, bailarinos de jazz, Juliana & Robson (Escola Samadhi Dance)

A coreografia, jazz contemporâneo, de Arthur de Melo Duarte.

A música, pop, Centuries de Brooklyn Duo.

O quadro, Temperança.

A ocasião, espectáculo Vícios & Virtudes (2015, São Paulo, Brasil )

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 08:00

Fui de Visita ao Caneca de Letras

por Sarin, em 30.05.19

FE4BEE07-EBB6-4AEC-86EA-D5BC2F14284F.jpeg

 

Caros bloguistas e passantes que ajudam a animar os dias cá pelo burgo:

A Almoxarife informa que a Menestrel foi de visita a Filipe Vaz Correia e ao seu Caneca de Letras. Avisa também que, sentindo-se excluída, a Bobo amuou e fez greve, pelo que hoje o Turismo não abre.

Certamente não haverá assunto que não possa aguardar por amanhã - e, assim, solidarizo-me com as outras duas e vou-me a navegar por aí.

 

A gente lê-se...

... e até amanhã :)

 

 

imagem recolhida em Via Fly

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 14:38

Será de lhes tirar o quipá?

por Sarin, em 30.05.19

FD1FF719-9174-4CDC-9CC5-80AB4431EAE0.jpeg

 

Depois de Trump e Bolsonaro nas Américas, com Marine e Conti e Órban a perfilarem-se na Europa, como é que, em Israel, Netanyahu não consegue formar governo com os seus antigos aliados (ainda mais) nacionalistas?

 

Bibi está acusado de vários crimes de corrupção, é certo. Mas conta com o apoio incondicional de Trump e de Bolsonaro.

Já o seu aliado interno, Lieberman, parece muito chateado com a discriminação positiva de que são alvo os ultra-ortodoxos, isentos de serviço militar num país onde todos os outros judeus, homens e mulheres, têm treino intensivo. Embora outros alvitrem que o que pretende é o lugar de Bibi, e para o efeito o pretexto é tão bom como qualquer outro.

 

Sabendo-se que é esta a primeira vez que um primeiro-ministro israelita não consegue formar um governo de coligação, parece este impasse vir confirmar que a tendência no mundo ocidental é mesmo geringonçar os governos.

A menos que, cansados de uma direita agora acusada de corrupta e que os governa desde há 10 anos, os israelitas pretendam uma verdadeira mudança política. Se à direita se à esquerda, se verá.

 

Imagem: Ammar Awad/Reuters, recolhida no UOL Notícias

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 04:16

E se fosse sempre assim?

por Sarin, em 29.05.19

 

 

Há uns tempos disse que não voltaria a ver notícias à hora da refeição. Mas quando filo a bóia nos pais, e porque acompanhada, nem sempre consigo mudar de canal ou apagar o aparelho, por muito sub-repticiamente que o tente. Acreditem, há dias em que me aproximo da televisão com uma leveza de gato a acercar-se do ninho...

Hoje foi um daqueles em que talvez o tenha tentado com a graciosidade de um hipopótamo no [pub] Museu da Vista Alegre, e acabei por acompanhar o "E se fosse consigo?"

O tema, assédio moral no trabalho, foi muito bem ilustrado por dois actores, uma empregada de limpeza a quem o patrão chamava incompetente e mandava acelerar o trabalho de lavagem do chão no átrio de um ginásio.

O realizador talvez tenha captado 15 ou 20 passantes. A maioria interveio, muito poucos se quedaram mudos, todos incomodados, nenhum indiferente. Novos, velhos, homens, mulheres, uma voz comum: exigiam tratamento digno para a funcionária. Que o patrão até poderia ter razão mas nem aquela forma nem aquele local eram os correctos para o dizer, alertaram alguns; outros exigiram que parasse com tal atitude, e houve mesmo quem tentasse encorajar a funcionária a dizer ao patrão que já chegava de humilhação e que o assédio era crime. Muito calmos e assertivos, até o que chamou besta ao patrão .

Fiquei de alma cheia!

Quando nem um passante fica indiferente e cerca de 75% intervém activamente numa situação destas, sinto que ainda há esperança para o nosso País. Que não estamos totalmente alheados do outro, que não nos limitamos ao nosso quintal.

 

Muitos não se terão apercebido, outros nem terão tal consciência, mas o que fizeram foi acção política tanto quanto foi solidariedade.

Fará diferença ter sido num centro urbano? Talvez. Mas é também aí que se concentra a maioria da população, portanto insisto: deu-me esperança.

 

Agora espero e desejo que assim ajam noutras situações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

lançado às 18:42

Obrigada por estar aqui.


Pág. 1/11




logo.jpg





Localizar no burgo

  Pesquisar no Blog



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Cave do Tombo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D